DEFESAS
RESUMO

 
dissertação completa

MATERIAL DIDÁTICO: A GRAMÁTICA QUE SE REVELA

 Márcia Adriana Dias Kraemer

marciakraemer@uol.com.br

 

Entender o significado prático do que os PCNs (1999) preconizam em relação a competências e a  habilidades torna-se uma preocupação nossa, enquanto profissionais do ensino. Logo, o objetivo desta pesquisa, à luz da Lingüística Aplicada, a qual permite o apoio na Lingüística Textual e na Gramática Funcional, é analisar, primeiro, como se tem viabilizado o ensino de gramática para que o aluno venha a dominar as modalidades lingüísticas de expressão; segundo, entender qual é a concepção de linguagem que orienta  esse estudo, hoje, em sala de aula; e, por fim, perceber se é possível trabalhar esse conteúdo de forma reflexiva. Nesse sentido, o corpus a ser pesquisado será um dos instrumentos que auxilia na construção desse processo cognitivo-discursivo: o material didático usado pelos professores. Nele estão as marcas da prática, envolvendo a língua e, por conseguinte, a concepção de gramática, adotada pelos docentes. Assim, escolhemos duas unidades do material apostilado adotado pelo Colégio Nobel, em que as categorias gramaticais são evidenciadas e, dentre as várias classes de palavras, optamos pela delimitação na do substantivo, por geralmente ser um conteúdo ministrado de forma bastante mecânica, com a cobrança da regra pela regra, e até com a apresentação de noções semânticas, formais e funcionais equivocadas ou pelo menos tangenciais. O material complementar produzido pelos professores, a fim de ajudá-los em sua prática diária, também será pesquisado, por conter as diretrizes que conduzem o ensino de língua materna no ambiente escolar. Desse modo, servirá como suporte para esta análise a Gramática da Língua Portuguesa (Vilela e Koch, 2000), e a Gramática de Usos do Português (Neves, 2000).